You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

Ronan & Erwan Bouroullec

Revista Design Entrevistas | 13 Mar 2017

OS IRMÃOS DESIGN

 

Ronan e Erwan Bouroullec nasceram na comuna francesa de Quimper em 1971 e 1976, respectivamente, e estudaram na École Nationale des Arts Décoratifs, em Paris, e na École des Beaux-Arts em Cergy-Pontoise. Em 1999, os irmãos Bouroullec começaram a trabalhar juntos e criaram a marca Ronan & Erwan Bouroullec. Hoje, são uma das maiores referências mundiais do design contemporâneo. Muito reconhecidos pelo trabalho que desenvolvem na conceção e organização de espaços interiores, a dupla tem colaborado com marcas como a Vitra ou a Samsung, continuando a valorizar todas as parcerias que estabelecem com pequenos produtores. Depositam a mesma paixão e dedicação em todos os projetos e tentam sempre que as suas criações sejam intemporais e memoráveis.

 

O Ronan e o Erwan são irmãos, mas são ambos diferentes, naturalmente. Em termos de personalidade e criatividade. Como é que essas diferenças se refletem no vosso trabalho?

Por um lado, crescemos juntos, com a mesma educação e a mesma relação com a forma e cor. Apesar de existir uma diferença de cinco anos entre nós, entendemo-nos bem sobre coisas gerais embora tenhamos pontos de vista bastante diferentes. Compreendemo-nos bem um ao outro, mas discordamos muitas vezes. Nós conversamos muito, o que realmente importa no final é que conseguimos sempre encontrar um ponto de vista comum e uma solução que satisfaça os dois. Quando discordamos, fazemos de tudo para chegar a um acordo. Por outro lado, alguns projetos são mais de um do que do outro. A priori não há divisão de trabalho. Depende sempre do projeto, do momento e do contexto. Ambos pensamos, ambos desenhamos, ambos acompanhamos cada projeto passo a passo. 

 

Qual a força do vosso processo criativo? Pode ser medido em tempo?

Não há uma fórmula definida. Cada projeto exige uma abordagem diferente. Algumas ideias surgem rápida e espontaneamente. Outras precisam de mais reflexão e o processo é, naturalmente, mais demorado. Não há segredo nenhum. Depois, surgem os desenhos, os modelos e o 3D. Alguns projetos começam apenas com um desenho. Outros, com maquetes. Não há uma regra imposta, pois as etapas estabelecem um diálogo conjunto. Avançamos e recuamos a cada momento do processo.
(...)

Publicado na ROOF 7

 


@Paul Tahon


@Paul Tahon and R. & E. Bouroullec


@Tahon and Bouroullec


@Studio Bouroullec

@Studio Bouroullec


@Studio Bouroullec


@Portrair BelleVille

 

Texto: Isadora Faustino
Fotos: Bouroullec Brothers

Ronan & Erwan Bouroullec

Para ler o artigo completo assine a ROOF - An IN & OUT Magazine na versão em papel ou digital

Subscrever a Revista

Relacionados

António Modesto Nunes

António Modesto Nunes

Revista Design Entrevistas

#Siga-nos no Instagram @roofmagazine